Ginásio Corpo Louco reabre completamente remodelado

Era um sonho de criança, poder transmitir os seus conhecimentos enquanto atleta, e agora Bruno Susano vai finalmente poder realizá-lo. O conhecido campeão de kickboxing, atleta do Sporting CP, está agora à frente do Ginásio Corpo Louco, na Urbanização O Adro, em Oliveira do Bairro, que reabriu ao público, completamente remodelado, na passada segunda-feira, dia 2 de novembro.

“Após tantos anos ligado ao desporto de alta competição, é natural que queira dar continuidade a este sonho e ajudar outras pessoas a sentirem-se realizadas com o desporto, como eu me senti durante anos”, disse o atleta e agora também empresário, ao JB.

 

JB_27_NOVA-1

 

Num investimento de algumas dezenas de milhares de euros, o Corpo Louco apresenta-se com espaços melhorados, mais modernos e amplos e, “acima de tudo, com limpeza, pois o estado do ginásio era deplorável – ainda me espanto como havia quem pagasse para frequentar aquelas instalações”, referiu ao nosso jornal.

Os investimentos não se ficam por aqui e o responsável assegura que vai continuar a melhorar o espaço “e, quem sabe, futuramente ampliar ainda mais”. Bruno Susano acredita porém que, mais do que o investimento, o que importa verdadeiramente “é a atenção que se dá às pessoas e às suas verdadeiras necessidades”.

 

JB_27_NOVA-2

 

Tendo os antigos responsáveis de Corpo Louco aberto recentemente um ginásio completamente de raiz e bem equipado, Bruno Susano garante não estar preocupado com a concorrência. “Acho que as pessoas têm direito a escolher. Durante anos, Oliveira do Bairro viveu com o monopólio de apenas um ginásio, está na altura de mudar.” “O Corpo Louco não pretende ser melhor nem pior do que ninguém, apenas diferente.”

Bruno Susano vai encetar novas parcerias, “que oferecem mais serviços”, vai apostar nas modalidades de combate “e preços fantásticos”. Conta, por outro lado, “com uma excelente equipa de profissionais, o que me deixa plenamente confiante no sucesso do Corpo Louco”.

 

JB_27_NOVA-3

 

Com este novo desafio, o atleta vai ter menos tempo livre, no entanto assume que sempre conseguiu conciliar a sua vida “de forma a ter tempo para tudo”. “Logicamente que, no arranque deste projeto, irei ter menos tempo livre, mas é natural.” Nada que impeça a realização deste sonho. “Penso que, como para qualquer atleta, o facto de poder transmitir os meus conhecimentos é só por si uma realização, ainda para mais sendo num espaço próprio, as coisas têm outro sabor”, frisa.

 

JB_27_NOVA-4JB_27_NOVA-5

 

O Corpo Louco vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h30, e aos sábados, das 7h às 22h.

 

Fonte: Jornal da Bairrada.

 

Notícias relacionadas
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *